segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Tudo e nada



O tudo se perde em meio ao nada! E então resta o inevitável adeus!

Até Breve!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Declaração

 
"Se tu vens às quatro da tarde, desde às três começarei a ser feliz"
 
 
Antoine de Saint-Exupèry
 
Até um Breve momento juntos!

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Alguns motivos para sorrir

Alguns motivos para sorrir:

Deh Cantando:
video

Conversar patotas na pizzaria:

video

Meus afilhados

video

Meu pai bem e cantando:


video

Momentos na fazenda:

video

Há tantos outros.... não caberiam aqui....

Até Breve!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Beijo de despedida

“Esse foi o beijo de despedida
que se dá uma vez só na vida”
(Em 15/02/11)



Quantas vezes na vida damos o beijo de despedida? Despedida a tudo aquilo que foi uma barreira ou um bloqueio? Confesso que não é fácil romper com situações que confrontam a mente. Mas, é preciso dar tchau aos medos que nos impedem de simplesmente viver.

Não é fácil, deixa a cabeça transtornada, frio na barriga, angustia e é um sentimento de traição de tudo aquilo que lhe foi imposto um dia. Mas novos horizontes surgem a cada dia e abre a possibilidade de dar tchau a preconceitos e percebemos que ao fim de tudo nossa essência é a mesma. Certas coisas não nos tornam nem melhores nem piores, simplesmente nos transformam.

Hoje sou diferente! Nem melhor, nem pior... Apenas diferente de ontem!

Até Breve!



segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Um certo alguém


Quis evitar teus olhos
Mas não pude reagir
Fico à vontade então
Acho que é bobagem
A mania de fingir
Negando a intenção

E quando um certo alguém
Cruzou o teu caminho
E te mudou a direção
Chego a ficar sem jeito
Mas não deixo de seguir
A tua aparição

E quando um certo alguém
Desperta o sentimento
É melhor não resistir
E se entregar

Me dê a mão
Vem ser a minha estrela
Complicação
Tão fácil de entender
Vamos dançar
Luzir a madrugada
Inspiração
Pra tudo que eu viver
Que eu viver, uoh, uoh

E quando um certo alguém
Desperta o sentimento
É melhor não resistir
E se entregar

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Desapego

Quando é hora de encarar o desapego? Difícil perceber o momento exato. Seria simples dizer que é quando não há o apego! Difícil é interiorizar isto e fazer razão e emoção caminharem de mãos dadas. Haaaaa preciso praticar o desapego!


“Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos que já se acabaram. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas possam ir embora. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira” (Fernando Pessoa)

Até Breve!